Rússia ordena bloqueio imediato do Telegram

Em Tecnologia


O Telegram trava uma intensa batalha na Rússia em nome da segurança e da privacidade de seus usuários: a companhia se recusou a liberar as chaves de criptografia do aplicativo para autoridades russas, mesmo após ter perdido um recurso na Suprema Corte do país europeu.

Agora, o Roskomnadzor, órgão que regulamenta as comunicações russas conseguiu na Justiça uma ordem de bloqueio imediata para o serviço em todo o território russo. As justificativas para os ataques ao Telegram na Rússia não são muito diferentes dos ataques recebidos por apps de mensagens em outras partes do mundo: o seu uso por parte de bandidos e terroristas.

Segundo o Serviço Federal de Segurança (FSB), a agência de inteligência do país, o app foi usado por um terrorista que se explodiu em um metrô em abril de 2017 e matou 15 pessoas. O advogado do serviço de mensagens Pavel Chikov, porém, afirma que a requisição das autoridades não tem fundamento.

“A solicitação do FSB para acessar conversas privadas dos usuários é inconstitucional, sem fundamento, e não pode ser realizada tanto técnica quanto legalmente”, disse.

Recentemente, o Telegram anunciou que é utilizado mensalmente por 200 milhões de pessoas em todo o mundo, o que provavelmente aumenta a dimensão dos problemas de privacidade oriundos de uma possível entrega das chaves de criptografia para qualquer governo ou organização.

Cupons de desconto TecMundo:


Fonte da notícia

Comentários
Posts Recentes