Review Rise of Insanity

Em Geral

Rise of Insanity é um jogo de terror para PC disponível para download via Steam. Desenvolvido pelos estúdios Red Limb, ele é ambientado em cenários baseados na arquitetura norte americana dos anos 70 e tem suporte à tecnologia de realidade virtual. A versão final do game chegou aos PCs no início de março de 2018 com custo de R$20,62 e tem feito sucesso na Twitch. Mas, será que o título é tudo isso? 

Conheça Hunt Showdown, game de terror do Velho Oeste fenômeno nas streams

Médico ou paciente?

A história tem como elemento central Stephen Dowell, um psicólogo que teve sua esposa e filho assassinados recentemente. Com poucas pistas do que pode ter ocorrido, o principal suspeito é Edward (o jardineiro). Ele parece ter problemas psicológicos e sofrer com pesadelos e insônia. Sthephen resolve então usar um método inovador na tentativa de tratar casos específicos como o de Edward.

Rise of Insanity tem cenários baseados na arquitetura americana de 1970 (Foto: Reprodução/Marcell Santos)

O tratamento consiste em colocar o paciente em estado de hipnose e fazê-lo enfrentar seus medos mais profundos. Ao que tudo indica, o método não tem apresentado resultados muito satisfatórios. Ao longo de cada sessão, Dowell tenta descobrir o que de fato ocorreu e, a cada acontecimento, ele chega mais próximo dos diagnósticos de esquizofrenia e desordem de múltipla personalidade. 

Sonho ou realidade?

Ao longo do gameplay, é praticamente impossível distinguir o sonho (pesadelos) da realidade – nada é absolutamente claro. Aparentemente, é provável que tudo o que vivenciamos sejam sonhos acontecendo dentro do cenário de hipnose – os quais, por sinal, parecem muito reais. Os experimentos de Dowell tentam chegar aos pontos mais profundos da mente humana, mas parecem trazer mais tormento e medo ao paciente do que resolver seus problemas de fato.

Rise of Insanity (Foto: Reprodução/Marcell Santos)Rise of Insanity: a hipnose é o método utilizado por Dowell (Foto: Reprodução/Marcell Santos)

Sanidade mental abalada

Em todo o tempo temos vertigens, visões de vultos, ouvimos vozes e barulhos que criam um ambiente de tensão e medo. Claramente estamos lidando com personagens que têm a saúde mental completamente abalada. Em diversos momentos, temos visões que parecem ter sido causadas por alucinógenos ou algo do tipo e, na maioria das vezes, nada faz muito sentido e não necessariamente possui qualquer tipo de ligação com os acontecimentos da confusa história. 

A transição entre um acontecimento e outro é inexplicavelmente aterrorizante e sem sentido – tudo acontece após um flash e num piscar de olhos. Em vários momentos, não é possível distinguir se estamos no controle de Sthephen Dowell ou de Edward. Os papéis de médico e paciente não estão bem definidos e a confusão mental é nítida.

Rise of Insanity (Foto: Reprodução/Marcell Santos)Os clássicos corredores do medo estão presentes em Rise of Insanity (Foto: Reprodução/Marcell Santos)

História desconexa

O enredo de Rise of Insanity faz jus ao nome do jogo, sendo cheio de insanidade e confusão. Todo o game se passa onde o crime ocorreu, no hospital em que o Dr. Dowell trabalha, no quintal da casa e na prisão onde os suspeitos foram interrogados. No entanto, diversos pontos não possuem ligação e é muito fácil se perder.

Imersão, interação e jogabilidade

A imersão por meio da trilha sonora e da atmosfera é intensa e profunda. A jogabilidade é simples: basta clicar sobre o local que é indicado pelo símbolo de uma mão ou de um pequeno marcador. Entretanto, um dos pontos negativos é que não é possível analisar provas e itens coletados posteriormente. Ao terminar de ouvir um áudio de um gravador, por exemplo, ele some do local onde estava anteriormente e se torna inacessível. Não existe nenhum tipo de inventário, o que dificulta ainda mais o entendimento dos principais objetivos. No entanto, a tentativa de ligação entre os pontos desconectados do enredo se torna mais explícita no final.

Rise of Insanity (Foto: Reprodução/Marcell Santos)Rise of Insanity é uma viagem pela escuridão da mente humana(Foto: Reprodução/Marcell Santos)

Vale a pena?

Se você gosta de jogos do estilo terror e suspense, Rise of Insanity pode ser um bom passatempo. Entretanto, não espere uma história completa, clara e objetiva. O jogo é bastante curto e os elementos de terror são básicos e parecem inacabados. Os gráficos são aceitáveis e muito bem renderizados e a trilha sonora traz uma imersão de suspense e tensão. O terror, propriamente dito, passa longe do título. A única e maior ameaça que encontramos em Rise of Insanity é a escuridão.

Qual o melhor game de terror? Opine no Fórum do TechTudo!

 


Fonte da notícia

Comentários
Posts Recentes