Review LG Q6 Plus

Em Geral

O LG Q6 Plus é um celular intermediário da LG que chegou ao Brasil em setembro de 2017 pelo preço de R$ 1.599. O modelo é uma versão turbinada do LG Q6, que é vendido por R$ 1.299. O smartphone promete ser uma boa opção para quem deseja um telefone com bordas mínimas, tendência lançada nos aparelhos premium, mas sem gastar muito. O TechTudo testou o LG Q6+ por um mês. Veja a seguir se a compra vale a pena.

LG Q6: tudo o que você precisa saber antes de comprar o celular

Design

O Q6 chama atenção pelo design semelhante ao de aparelhos premium, como o LG G6 e o Galaxy S8. O celular tem bordas mínimas, o que na prática faz com que a tela de 5,5 polegadas caiba nas dimensões de um telefone com display de 5 polegadas. Ele mede 142,5 x 69,3 x 8,1 mm e pesa 149 gramas. Isso significa que, embora tenha tela grande, o Q6+ tem uma pegada confortável, apesar de ser difícil usá-lo com uma mão só. O celular se encaixa bem nas mãos e não escorrega com facilidade, além de ser leve.

A parte frontal se mostrou resistente, já que não apresentou danos durante os testes. No entanto, o mesmo não pode ser dito da parte de trás. O celular é feito de plástico e se mostrou frágil, pois a traseira ficou bastante arranhada, mesmo sem ter caído nenhuma vez. É recomendável o uso de capa protetora até mesmo para os usuários mais cuidadosos, já que o celular pode ficar suscetível a arranhões ao encostar em outros objetos na bolsa, por exemplo.

Por falar na parte traseira, ela parece não combinar com o visual premium encontrado na frente do celular. A composição de plástico acaba deixando-o com um aspecto de intermediário barato.

Traseira do LG Q6 Plus arranha com facilidade (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Na lateral esquerda estão os botões de volume, enquanto na direita fica o botão de liga/desliga. Um recurso que faz falta é o leitor de impressões digitais para desbloquear o aparelho de forma segura e rápida. No entanto, a LG aposta em outra ferramenta para o desbloqueio do telefone: o reconhecimento facial, sobre o qual falaremos mais tarde.

Um detalhe que vale ser mencionado é que o alto-falante está localizada na traseira do aparelho, o que é especialmente ruim ao ouvir músicas com o aparelho apoiado em uma superfície. Nesse caso, o som sai abafado e a melhor solução é ficar com a tela virada para baixo.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)Lateral do LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)

De modo geral, o design é bem limpo, sem botões ou qualquer coisa que possa roubar a atenção da tela. Isso pode ser especialmente incômodo nos primeiros dias de uso, já que é comum tirar o celular do bolso ou da calça de cabeça para baixo. Como ele não tem o botão, o usuário só percebe ao ligar a tela. Em relação às cores, o Q6+, assim como o Q6, está disponível em preto, prata e dourado.

Tela

A tela é, sem sobra de dúvida, o grande destaque do LG Q6+. O smartphone tem display FullVision de 5,5 polegadas, com resolução Full HD+ (2160 x 1080 pixels), o que gera uma densidade de 442 pixels por polegadas.

O display tem ótima qualidade e é agradável para visualização de vídeos, navegação em apps de redes sociais e até mesmo jogos com bons gráficos. O brilho é bom e as cores são fiéis à realidade. A visualização em locais abertos, sob a luz do sol, é um pouco mais difícil, principalmente porque o display reflete um pouco.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)Display FullVision do LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Um problema observado na tela e que vale ser mencionado é a pixelização de imagens no Instagram. Especialmente neste aplicativo, o smartphone apresentou uma qualidade ruim. Como o app é uma rede social de fotos, a experiência foi completamente comprometida. Durante os testes, o Instagram foi reinstalado, mas a situação continuou a se repetir. Isso não aconteceu em nenhum outro programa, como Facebook ou YouTube, mas vale deixar registrado aqui.

O Q6+ segue a tendência de bordas mínimas que se tornou comum em smartphones premium. O display tem formato 18:9, assim como o LG G6 e o Galaxy S8, e possui cantos arredondados. O resultado é uma tela comprida onde cabe mais conteúdo. Ela é especialmente útil para o modo de divisão de telas do Android 7, já que forma dois quadrados. Ou seja, os apps ocupam o mesmo tamanho no display.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)LG Q6 Plus tem tela com cantos arredondados (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Além disso, nas configurações é possível ajusta a forma de exibição dos apps. Eles podem seguir as proporções compatibilidade (16:9), padrão (16.7:9) ou tela cheia (18:9). No entanto, muitos conteúdos ainda não estão disponíveis no formato 18:9. Por exemplo, os programas exibidos na própria TV do celular aparecem com faixas pretas dos lados. Durante o período de testes, o app do YouTube recebeu uma atualização que passou a adaptar conteúdos a tela com formato 18:9. O ponto negativo é que as bordas do vídeo acabam sendo cortadas.

Ao contrário da parte traseira, a tela é bem mais resistente e não apresentou arranhões conforme o uso. Além disso, ela não fica suja com facilidade. De resto, o touch funcionou bem e respondeu a todos os comandos com precisão.

Câmera

A câmera é o ponto fraco do Q6+. Durante o dia, o celular produz fotos aceitáveis, mas à noite ou em locais fechados, as imagens perdem muita qualidade. O celular tem câmera traseira de 13 megapixels e frontal, para selfies, de 5 megapixels.

Primeiro, vamos falar sobre a câmera traseira. Durante o dia, o smartphone produz boas imagens, com cores fiéis à realidade e contraste bem definido. Um ponto positivo é o foco rápido. No entanto, falta um pouco de definição às fotos, o que pode ser percebido ao dar zoom. Já nas fotos feitas em ambientes fechados, o celular apresenta dificuldade em equilibrar as cores e em focar. O flash acaba ajudando nessas situações.

A câmera de selfies funciona de forma semelhante. As fotos feitas durante o dia, principalmente sob a luz natural, são razoáveis, apesar de favorecerem as cores mais quentes. O grande problema, entretanto, está nas fotos feitas à noite. Elas saem com a qualidade bastante prejudicada. O aparelho não tem flash frontal, mas utiliza a luz da própria tela para iluminar a selfie, o que acaba não sendo muito eficiente. A grande vantagem da câmera frontal é a lente grande angular, de 100 graus, que permite reunir mais pessoas na selfie.

Veja abaixo duas selfies feitas com o LG Q6+. A da esquerda foi feita sob a luz do sol, enquanto a da direita foi capturada em um ambiente fechado, com o auxílio do “flash”.

O celular tem alguns modos de ajustes na imagem, seja antes ou depois da captura. É possível, por exemplo, aplicar filtros antes mesmo de fotografar, tanto na câmera traseira, como na frontal. Além disso, a câmera de selfie permite ajustar o tom da imagem.
Já na traseira, além do automático e da panorâmica, há um modo de fotografia de comida, que permite definir cores para realçar na foto.

O smartphone traz ainda um app nativo de edição que permite cortar a imagem, aplicar filtros e fazer ajustes de cor e luz. Assim, o usuário consegue consertar possíveis erros na captura. No entanto, faltam controles manuais de câmera no telefone, o que já virou comum na maioria dos celulares. Seria interessante que o usuário pudesse ajustar a quantidade de luz que entra no obturador ou mesmo o balanço de branco.

A gravação de vídeos com a câmera traseira é em Full HD. Os resultados ficam com uma boa qualidade, principalmente, se forem capturados em lugares com iluminação natural. Em locais com muitos focos de luzes, como shows, a tendência é que esses pontos fiquem estourados no vídeo. No mais, o smartphone tem um pouco de dificuldade em focar durante a gravação, se os objetos estiverem em movimento.

A decepção nesse quesito vem porque, pelo preço que a LG cobra no aparelho, é esperada uma câmera melhor. Existem modelo muito mais baratos, como o Galaxy J5 Prime e o Moto G5, que conseguem produzir fotos com a mesma qualidade ou até superiores. A câmera do smartphone se assemelha à do LG K10 Novo. A diferença é que o K10 tem um preço muito inferior. 

Desempenho

Este é outro ponto positivo do LG Q6+. O celular tem desempenho fluído e consegue rodar diversos aplicativos ao mesmo tempo. Durante o período de testes, ele apresentou apenas dois problemas de performance: um travamento no Facebook e no Chrome, que aconteceram no mesmo dia, e um no app de edição de imagens PicsArt. Nos três casos, o smartphone pediu para encerrar o app durante a execução. Além disso, em momentos com uso muito intenso, o celular tem facilidade para esquentar, mas isso não chegou a comprometer seu rendimento, apesar de ser algo incômodo. Tirando esses episódios, o telefone se comportou muito bem.

A ficha técnica do Q6+ inclui um processador octa-core que roda a até 1,4 GHz (Snapdragon 435), memória RAM de 4 GB e armazenamento de 64 GB. Falando nisso, é importante destacar que a única diferença entre o LG Q6 e o LG Q6 Plus é a quantidade de memória. Enquanto o primeiro modelo possui RAM de 3 GB e espaço interno de 32 GB, o segundo, que foi utilizado para esses testes, possui 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. Por conta dessa diferença, é esperado que o Q6+ tenha melhor desempenho do que o Q6. Vale lembrar que essa diferença também se reflete nos preços.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)LG Q6 Plus tem 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Como já dito, o Q6+ tem armazenamento de 64 GB. Ele aceita cartões microSD de até 2 TB, embora modelos desse tipo ainda não estejam disponíveis no mercado. De qualquer forma, espaço para guardar arquivos e apps não deve ser um problema para o usuário do celular. Além disso, essa quantidade de memória é um diferencial em relação a outros modelos de intermediários, já que eles costumam ter apenas 32 GB, como o Moto G5S Plus, o Moto X4 e o Galaxy J7 Prime.

O LG Q6 Plus roda Android 7.1 Nougat, versão mais recente do sistema do Google, já que a 8.0 Oreo ainda não começou a ser liberada pelas fabricantes. A plataforma é personalizada pela LG, mas tem uma interface limpa e intuitiva. O celular ainda oferece rádio FM e TV Digital, que podem ser uma forma de distração quando o usuário está sem Internet. Vale lembrar que, em ambos os casos, é preciso usar o fone de ouvido ou o acessório que vem na caixa como antena. Vale lembrar também que o telefone é dual chip.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)LG Q6 Plus tem TV Digital (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Além disso, o smartphone conta com todas as novidades do sistema, como o modo de divisão de telas, que é especialmente bom por conta das proporções do display. Uma característica que vale ser citada é a lixeira para fotos, arquivos e apps. Sempre que o usuário deleta um arquivo, ele vai para a lixeira do aparelho e permanece lá por uma semana, dando a chance da pessoa se arrepender e resgatá-lo.

A bateria é mediana. O componente de 2.900 mAh chega a durar um dia inteiro de uso mediano, mas sua duração fica no limite, podendo ser necessário recorrer ao modo de economia de energia. Essa configuração, inclusive, se mostrou bastante eficiente, prolongando a duração da bateria por mais algumas horas. Vale destacar que, se você for o tipo de pessoa que utiliza o celular com muita intensidade, provavelmente, terá que andar com o carregador na bolsa. Por falar nisso, o carregamento não é rápido e o celular chega a levar duas horas e meia para atingir 100%.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)LG Q6 Plus tem bateria de 2.900 mAh (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Um recurso que merece ser citado é o reconhecimento facial. Afinal, a LG optou por não colocar um leitor de impressões digitais no celular, priorizando essa tecnologia. É fato que quem já teve um smartphone com sensor de digitais vai sentir falta da ferramenta. Seu uso é muito mais prático – e parece mais seguro também. Além disso, a tecnologia está presente até mesmo em modelos mais baratos, que custam menos de R$ 1 mil.

O reconhecimento facial é mediano – ora é eficiente, ora não funciona. Nesse caso, o usuário precisa digitar a senha ou o padrão para desbloquear o celular. Outro problema acontece quando o celular está apoiado em alguma superfície, como uma mesa. O recurso não funciona e, mais uma vez, é necessário recorrer à senha.

LG Q6 Plus (Foto: Aline Batista/TechTudo)LG Q6 Plus foi lançado por R$ 1.599 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

O preço do LG Q6+

O LG Q6+ não é um celular ruim. No entanto, o que compromete uma possível decisão de compra é seu preço. Apesar de ter especificações superiores, o comportamento do smartphone é semelhante ao do LG K10 Novo, que foi lançado em fevereiro por R$ 1.199, mas já pode ser encontrado por R$ 670.

Os R$ 1.599 cobrados pela LG não valem o que o celular entrega, mas o modelo está disponível em lojas online por cerca de R$ 1.299, o que pode deixar a compra mais atraente. Antes de optar pelo aparelho, faça uma análise de quais especificações você mais preza em um smartphone. Se você faz questão de uma tela com boa qualidade, adequada à nova proporção 18:9, aliada a um bom desempenho (e quantidade para armazenamento), por um preço baixo, o Q6 Plus pode ser uma opção. No entanto, se seu foco é câmera ou se você faz questão de um leitor de impressões digitais, é melhor procurar outros modelos.

Especificações  LG Q6 LG Q6 Plus
 Data de lançamento Setembro/2017 Setembro/2017
 Preço de lançamento R$ 1.299 R$ 1.599
 Preço atual R$ 1.099 R$ 1.299
 Tamanho da tela5,5 polegadas  5,5 polegadas
 Resolução da tela 2160 x 1080 pixels 2160 x 1080 pixels
 Processador Octa-core de até 1,4 GHz (Snapdragon 430) Octa-core de até 1,4 GHz (Snapdragon 430)
 Memória RAM  3 GB 4 GB
Armazenamento  32 GB 64 GB
 MicroSD 2 TB 2 TB
Sistema operacional Android 7.1.1 Nougat Android 7.1.1 Nougat
 Bateria 2.900 mAh  2.900 mAh
 Câmera traseira 13 MP13 MP 
 Câmera frontal 5 MP 5 MP
 Dimensões e peso 142,5 x 69,3 x 8,1 mm; 149 g 142,5 x 69,3 x 8,1 mm; 149 g
 Cores Preto, prata e dourado Preto, prata e dourado

Qual smartphone intermediário tem a melhor câmera? Opine no Fórum do TechTudo.


Fonte da notícia

Comentários
Posts Recentes