Equifax: divulgado novo número de pessoas afetadas

Equifax divulgou que mais 2,4 milhões de pessoas foram prejudicadas no ciberataque de 2017. Com essa informação, ao todo já são 147,9 milhões de pessoas prejudicadas. A empresa alega que não havia adicionado essas pessoas de imediato porque, diferente das outras, essas não teriam sido vítimas do roubo de seus números de seguro social — apenas outros dados.

O número alarmante de pessoas afetadas começou em 143,3 milhões, depois passou para 145,5 milhões em outubro e chega agora a 147,9 milhões. A quantidade representa algo próximo da metade da população dos Estados Unidos. A Equifax anunciou também que todas essas pessoas serão notificadas e enfatizou que o novo número não surgiu de novos ataques — seria apenas resultado de uma pesquisa e um diagnóstico mais detalhados.

A Equifax, considerada uma das três maiores empresas de crédito americanas, sofreu o ciberataque em setembro de 2017, arriscando informações importantes de seus clientes, como números de seguro social e cartão de crédito, que foram parar nas mãos de cibercriminosos. Segundo a empresa, os criminosos teriam explorado falhas em um aplicativo para obter acesso aos arquivos confidenciais.

Enquanto as novas divulgações aparecem, ainda não está claro para os americanos se eles estão entre os afetados. Na época do anúncio do ataque, as ferramentas disponibilizadas pela empresa para checagem dos consumidores apresentou diversas falhas. Algumas situações foram reportadas evidenciando essa ineficiência.

2

Por exemplo, pessoas testaram a ferramenta usando nomes e dados falsos, e a empresa alegou que teriam sido afetadas. Outras primeiramente foram informadas de que estavam seguras, mas depois receberam informação oposta. A senadora Elizabeth Warren, de Massachusetts, se pronunciou criticando a postura da empresa, alegando que ela forneceu “declarações incompletas, confusas e contraditórias” e que não é possível confiar na Equifax.

O fato de as empresas precisarem estar presentes em cada vez mais canais e plataformas foi apontado também como um dos motivos para a postura negligente de algumas delas em relação a etapas importantes da Segurança da Informação. As consequências dessa atitude podem ser devastadoras tanto para os clientes quanto para a própria companhia. Esta, em questão, teve queda de 18% em suas ações já no dia seguinte da divulgação, segundo a Reuters.

Cupons de desconto TecMundo:


Fonte da notícia

Comentários
Posts Recentes