Bot atrai e expõe pessoas em busca de prostituição na internet


Um bot criado por funcionários da Microsoft está denunciando internautas que tentam comprar sexto pela internet. A ferramenta se disfarça em sites de conteúdo adulto como se fosse um anúncio de prostituição e, quando os usuários clicam, o software começa a conversar de forma natural.

A ferramenta foi desenvolvida para responder as perguntas dos internautas. O software pode dar detalhes sobre a idade, o tipo de corpo, fetiche sexual e esclarecer um monte de outras dúvidas que quem compra sexo poderia ter.

Contudo, no momento em que a pessoa sinaliza que quer pagar por prostituição, o bot mostra a seguinte mensagem:

“Comprar sexo de qualquer pessoa é ilegal e pode causar danos sérios e de longo prazo nas vítimas e também incentivar o ciclo do tráfico humano. Detalhes dessa conversa serão revisados posteriormente, e você poderá ser contatado pela polícia para dar seu depoimento”.

Esse aviso é o mais genérico que o robô pode dar, mas existem alertas diferentes dependendo do interesse apresentado pelo usuário. Por exemplo, se uma pessoa revelar interesse por jovens com menos de 18 anos, uma mensagem ressaltando a pedofilia é emitido.

ONGs

É interessante notar que esse bot não é de fato uma criação da Microsoft, mas sim de funcionários da empresa fora dos seus horários de trabalho. Eles ajudam organizações não governamentais a combater a prostituição e o tráfico humano com soluções para a web. O bot já foi testado em três cidades norte-americanas, e as pessoas que foram flagradas em conversas comprometedoras foram denunciadas.


Fonte da notícia

Comentários
Posts Recentes